Home Noticias 15 maiores fisiculturistas brasileiros: veja lista de atletas

15 maiores fisiculturistas brasileiros: veja lista de atletas

Conheça um pouco mais sobre alguns nomes nacionais que brilham no ficiculturismo mundial, com conquistas no Mr. Olympia e no Arnold Classic

por Lud Hayashi

O Brasil tem fortes representantes nas competições de fisiculturismo – prática de exercícios para desenvolver e aumentar músculos para fins estéticos e/ou competitivos. Nesta reportagem, o EU Atleta traz uma lista dos 15 maiores fisiculturistas brasileiros.

Apontando para o alto, Ramon Dino celebra a 2ª colocação no Mr. Olympia 2023 — Foto: Diamond Images/Getty Images

Apontando para o alto, Ramon Dino celebra a 2ª colocação no Mr. Olympia 2023 — Foto: Diamond Images/Getty Images

Fisiculturismo

O fisiculturismo é organizado por duas federações: a IFBB, mais popular, organiza o Mr. Olympia e o Arnold Classic, os dois maiores eventos da modalidade; e a NABBA, a rival, criadora do Mr. Universo – torneio mais antigo que os dois anteriores, mas que perdeu visibilidade e importância. Hoje, a IFBB concentra a maior parte da visibilidade do esporte e, durante o ano, organiza campeonatos classificatórios para o Mr. Olympia ao redor do mundo, os chamados IFBB Pro.

Tradicionalmente, existia apenas uma categoria, aberta a todos. Em 2012, o Mr. Olympia redefiniu os padrões de competição. Hoje, existem 11 categorias somando homens e mulheres, em que os atletas buscam atingir padrões de corpo específicos de cada uma, levando em conta diferentes tamanhos, proporções e simetrias.

O Brasil já conquistou 11 títulos do Mr. Olympia, todos entre as mulheres. No masculino, brasileiros obtiveram três 2º lugares, a última vez com Ramon Dino, em 2023.

Estas são as categorias:

  • Men’s Bodybuilding (também conhecida como Open ou Mr. Olympia)
  • Classic Physique
  • Men’s Physique
  • Wheelchair
  • 212 libras
  • Women’s Bodybuilding (Ms. Olympia)
  • Fitness
  • Figure
  • Bikini
  • Women’s Physique
  • Wellness

Uma das categorias, inclusive, tem origem brasileira: a Wellness, criada pela IFBB Brasil para incluir atletas do país nas competições. Segundo a federação, a maioria das atletas não se enquadrava em nenhuma categoria existente até então porque, devido ao padrão de beleza do país, existia certa desproporção dos membros inferiores em relação aos superiores. Em 2021, virou parte também do Mr. Olympia mundial e, não à toa, é onde brilha a maioria das atletas brasileiras.

Conheça os 15 maiores fisiculturistas brasileiros:

1 – Ramon “Dino” Queiroz

Ramon Dino — Foto: Reprodução/Instagram

Ramon Dino — Foto: Reprodução/Instagram

Ramon Dino é atualmente a grande figura do fisiculturismo brasileiro. Apesar de ainda não ter conquistado o Mr. Olympia, ele está na elite mundial da categoria Classic Physique, a mais popular do esporte atualmente. É, inclusive, o atual campeão do Arnold Ohio e favorito ao bi.

Além disso, o “dinossauro acreano” esteve no top-5 do Mr. Olympia nos últimos três anos, conquistando dois vice-campeonatos nas duas edições mais recentes, quando ficou atrás apenas do lendário Chris Bumstead, o “CBum”.

Dino tem boas chances de se tornar o grande nome internacional do esporte nos próximos anos, uma vez que o canadense já fala em se aposentar em breve.

2 – Francielle Mattos

Entre as mulheres, quem reina é a paranaense e tricampeã mundial Francielle Mattos. Ela começou a se dedicar na academia em busca de um estilo de vida mais saudável enquanto lutava contra um quadro de depressão pós-parto, profissionalizando-se apenas alguns anos depois.

Em referência à beleza e ao padrão de corpo, Francielle recebeu, dos fãs, o apelido de “Ferrari Humana”. Nos três anos de existência da categoria Wellness Olympia, foi ela quem ficou com o troféu de 1º lugar. Fran ainda acumulou outros títulos como: Muscle Contest Nacional 2020, Arnold Classic Brasil 2019, Arnold Ohio 2020 e Olympia Brasil 2019 (as duas últimas na categoria Overall).

3 – Isa Pereira Nunes

Isa Pereira Nunes, atleta da Baixada Fluminense, é a maior ameaça ao reinado de Francielle. Isa é a vice-campeã da Wellness nas últimas duas edições do Mr. Olympia. Já havia também ficado em 3º lugar em 2021. Em 2022, foi a campeã inaugural da categoria no Arnold Ohio, a segunda maior competição da modalidade. Na ocasião, recebeu, inclusive, elogios do próprio Arnold Schwarzenegger.

4 – Alcione Santos

Na categoria Ms. Olympia, a mais badalada entre as mulheres, Alcione Santos levou o nome do Brasil ao pódio da competição em 2023, conquistando a 3ª colocação. A baiana já levou para casa três títulos IBFF Pro: Europa, Portugal e Romênia.

5 – Diogo Montenegro

Diogo sempre gostou de esportes e já praticava futebol e rugby, mas sofria bullying na adolescência por causa do físico magro e decidiu começar na academia. Quando entrou para a faculdade de Educação Física da Universidade Federal Fluminense (UFF), um veterano lhe apresentou ao esporte. Ele se encantou e passou a se dedicar à modalidade.

Competindo no Mr. Olympia, Diogo ficou duas vezes no top-3 mundial. Entre os títulos estão sete campeonatos IFBB Pro e o Arnold Classic Brasil 2014, na categoria Men’s Physique.

6 – Eduardo Corrêa

Eduardo Corrêa é o ídolo de toda uma geração do esporte. O catarinense desbravou o terreno e foi o principal nome da modalidade no país durante muitos anos. Como profissional, soma nove participações no Mr. Olympia (categoria 212), com sete aparições no top-5, incluindo um vice-campeonato em 2014. Ele segue competindo aos 42 anos, tendo terminado em 16º lugar no ano passado. Mesmo sem os mesmos resultados dos tempos áureos, é um dos atletas brasileiros mais respeitados e reconhecidos no exterior.

7 – Juliana Malacarne-Doyle

No feminino, quem puxou a fila para as conquistas foi Juliana Malacarne. Pioneira, a paulista foi tetracampeã consecutiva do Mr. Olympia na categoria Women’s Physique, entre 2014 e 2017, feito que a coloca como a brasileira com mais títulos do evento. Em 2015, quando conquistou o Arnold Classic, também se tornou a primeira mulher campeã do evento.

8 – Rafael Brandão

Rafael Brandão — Foto: Reprodução/Instagram

Rafael Brandão — Foto: Reprodução/Instagram

Rafael Brandão é o principal nome do Brasil na categoria Open. Foi o primeiro atleta da história do país a vencer um torneio profissional desta divisão. Em 2020, foi o primeiro brasileiro a se classificar para a categoria Open do Mr. Olympia em 30 anos, mas não pôde competir por causa de um desvio de septo e de sequelas da Covid-19 que atrapalharam a preparação. Em 2022, voltou a conquistar a vaga, terminando a competição no top-10 mundial. O paulista tem dois títulos IFBB Pro no currículo.

9 – Elisa Pecini

Isa Pecini — Foto: Reprodução/Instagram

Isa Pecini — Foto: Reprodução/Instagram

Elisa, também conhecida como Isa Pecini, começou a fazer musculação na adolescência como parte do tratamento para um quadro de anorexia e bulimia, época em que chegou a pesar 37kg mesmo com 1,66m de altura.

Aos 17 anos, já participava de competições amadoras do esporte e, dois anos depois, virou profissional. Foi campeã do Ms. Olympia 2019 na categoria Bikini e, ao todo, é dona de 15 troféus IFBB Pro. No ano passado, fechou o top-5 mundial do Mr. Olympia.

10 – Rayane Fogal

 

Rayane Fogal é mais uma expoente brasileira da categoria Wellness. Depois de se tornar profissional em 2021, a mineira já tem duas participações no Mr. Olympia, terminando no top-5 em ambas. O apelido dele, “The Hurricane”, não é à toa: chegou como um furacão na elite mundial da categoria, arrebatando o 5º lugar em 2022 e a 4ª colocação em 2023.

11 – Gisele Machado

 

Originalmente, Gisele Machado competia na categoria Bikini, mas entendeu que tinha mais potencial na Wellness. Dito e feito: foi ela quem fechou o top-5 com quatro brasileiras no Mr. Olympia 2023.

Além deste resultado expressivo, a catarinense traz no currículo um total de oito títulos IBFF Pro, no somatório das duas divisões. Apaixonada por esportes em geral, Gisele também praticou futebol, basquete, skate e corrida antes de se dedicar ao fisiculturismo.

12 – Ângela Borges

 

Ângela Borges é uma atleta com mais de 10 anos de estrada na Wellness. Com uma 2ª e uma 3ª colocações no Mr. Olympia – este é um dos únicos títulos que ainda faltam no seu vasto currículo. Ao todo, Ângela conquistou mais de 20 títulos IFBB Pro, incluindo seis títulos do Arnold e um tricampeonato no então mundial da categoria, que ainda não fazia parte do Olympia.

13 – Natalia Abraham Coelho

 

Nascida em Nova York, Natalia Abraham Coelho se mudou para o Brasil ainda bebê e morou no país até os 15 anos de idade, quando voltou para os Estados Unidos. A atleta, que tem dupla nacionalidade, foi a grande campeã da categoria Women’s Physique no Olympia 2022. O currículo dela conta ainda com nove participações na competição e dois títulos no Arnold.

14 – Angélica Teixeira

 

No final da década de 2010, Angélica Teixeira reinou na categoria Bikini com um bicampeonato do Olympia (2017 e 2018), quatro títulos do Arnold e 13 conquistas da IFBB Pro.

Em 2020, a competidora se afastou das competições para ser mãe e teve duas gestações em sequência. Após quatro anos de hiato, Angélica estará de volta aos palcos em 2024 e pretende retomar a coroa das duas maiores maiores competições da modalidade.

15 – Josué Fabiano

 

O “Gorila Albino”, como é conhecido, é o principal brasileiro na categoria Wheelchair, para atletas cadeirantes. Apesar do pouco tempo como profissional, Josué Fabiano já tem dois grandes feitos no currículo. Foi campeão do Arnold Classic South America e conquistou o 3º lugar no Mr. Olympia, ambos em 2023.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Adblock detectado

Por favor, apoie-nos desativando sua extensão AdBlocker de seus navegadores para o nosso site.