Home Celebridade A estranha história do homem que recebe muito dinheiro para não fazer nada

A estranha história do homem que recebe muito dinheiro para não fazer nada

O japonês Shoji Morimoto percebeu há vários anos que não gostava de trabalhar e resolveu transformar isso em uma ocupação

por Lud Hayashi

A relação do japonês Shoji Morimoto com o trabalho é bem simples: ele não gosta. Além disso, se acostumou a ouvir de amigos e familiares que ele não toma nenhuma iniciativa e “não gosta de fazer nada”. Quem nunca?!

Mas, ao invés de mudar de um emprego ruim para outro, Shoji decidiu transformar sua filosofia de evitar qualquer ocupação em um emprego por si só. Ele criou o perfil “Do Nothing Rent-a-Man” no Twitter e começou a oferecer seu serviço, sem se esforçar muito, como era o esperado.

É bastante simples: alguém paga pela presença de Shoji, seja em casa ou em algum evento, sem muita expectativa de receber algo em troca.

Ele basicamente come, bebe e dá respostas simples em conversas sem rumo, sempre com o mínimo de esforço e iniciativa possível. Custa apenas R$ 395 (10.000 ienes), somados aos custos de transporte, comida e bebida.

Hoje, Shoji tem 38 anos, é casado e com filhos, foi tema de um programa de TV e tem milhares de seguidores que chegam a cultuar seu modo de vida. Antes de se tornar praticamente um faz-nada, Shoji estudava física em uma universidade no Japão e ainda fez pós-graduação em terremotos.

São três compromissos por dia, em geral. Apesar do esforço de baixa intensidade, ele conta que alguns desses encontros foram dolorosos. Em um deles, foi alugado para ser plateia de um músico de rua durante um período de frio, e em outro comeu bolo de uma festa de aniversário em que foi o único convidado que apareceu.

“O que é incrível é a enorme variedade de personalidades, circunstâncias e situações. Isso é impressionante para mim quase todos os dias”, acrescentou ele.

O faz-nada acredita que, em boa parte desses encontros, a principal coisa que as pessoas querem é estar com alguém que não as julgará.

Em tais experiências curiosas estão contados em três livros e um mangá escrito por ele.

O sucesso de Shoji ainda gerou diversos imitadores, criando um pequeno mercado de companheiros pagos. Mas Shojo tem certeza que a carreira de sucesso dele está apenas começando.

Artigos relacionados

Deixe um comentário