Home Noticias Casal reclama da dificuldade de registrar bebê como Lucifer

Casal reclama da dificuldade de registrar bebê como Lucifer

por Lud Hayashi

Um casal britânico teve um trabalho infernal para conseguir registrar seu filho com o nome que escolheu: Lucifer.

A funcionária encarregada de fazer o registro do bebê tentou dissuadir os pais e chegou a afirmar que o menino “não teria sucesso na vida” com um nome desse, segundo eles relataram ao tabloide “The Sun”.

Dan e Mandy Sheldon registraram uma queixa formal pela forma como foram tratados na repartição da cidade de Chesterfield. “Estávamos empolgados em registrá-lo, mas a mulher nos olhou com total desgosto”, conta o pai.

“Ela falou que Lucifer nunca seria capaz de arrumar um emprego e que os professores não gostariam de ensiná-lo. Tentei explicar que não somos pessoas religiosas, e Lucifer em grego significa ‘portador da luz’ e ‘manhã’, mas ela não quis ouvir”, relata.

“Ela ainda disse que era ilegal nomear uma criança assim na Nova Zelândia e que talvez pudéssemos dar outro nome, mas chamá-lo de Lúcifer em casa”, completa.

Os pais foram instruídos a deixar a sala enquanto a funcionária verificava se ela tinha permissão para registrar o garoto com o nome “satânico”.

“Honestamente, nós apenas achamos o nome bonito, único. Não esperávamos ter tanto sofrimento por isso”, diz o pai.

Artigos relacionados

Deixe um comentário