Home Noticias China tem hospitais cheios e crematórios lotados após fim da política de ‘Covid-zero’

China tem hospitais cheios e crematórios lotados após fim da política de ‘Covid-zero’

Governo chinês impôs restrições severas para toda a população do país por três anos e suspendeu as medidas no fim de novembro

por Lud Hayashi

China seguia desde 2020 uma política de tolerância zero com a Covid, com restrições severas. A estratégia possibilitou a proteção das pessoas com comorbidades e aquelas sem esquema de vacinação completo, mas foi alvo de protestos pelo tempo prolongado que vigorou.

O governo chinês acabou, sem aviso prévio, com a maioria das medidas no início de dezembro, em um momento de crescente irritação da população e de impacto considerável para a economia.

O número de casos disparou desde então, o que provoca o temor de uma taxa de mortalidade elevada entre os idosos, em particular os mais vulneráveis.

O governo chinês anunciou na terça-feira (20) que somente as pessoas que faleceram diretamente por insuficiência respiratória causada pelo coronavírus serão contabilizadas nas estatísticas de morte por Covid-19.

Várias cidades permitem agora que os moradores trabalhem mesmo com sintomas de Covid-19. Há algumas semanas, estas pessoas teriam sido enviadas para centros de quarentena em nome da política de “Covid-zero”.

Pequim admitiu na semana passada que a dimensão do surto se tornou “impossível” de rastrear desde o fim dos testes obrigatórios.

O país registrou 3.049 novos casos de covid-19 nesta quarta-feira e nenhuma morte.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Adblock detectado

Por favor, apoie-nos desativando sua extensão AdBlocker de seus navegadores para o nosso site.