Home Noticias Com 10 milhões de casos, Brasil passa de 245 mil mortes por covid

Com 10 milhões de casos, Brasil passa de 245 mil mortes por covid

por Lud Hayashi

O Brasil registrou nas últimas 24 horas um acréscimo de 1.212 mortes por covid-19 e 57.472 novos casos confirmados, segundo dados enviados pelos estados ao Ministério da Saúde e divulgados pelo Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde) nesta sexta-feira (20).
Com os números atualizados, o país chega à marca de 245.977 mortes em decorrência da covid-19, além de 10.139.148 casos acumulados desde o início da pandemia. Deste total, o Ministério da Saúde estima que mais de 9 milhões já tenham se recuperado.

São Paulo, Minas Gerais e Bahia se mantêm como os estados com maiores números de casos confirmados.
A média móvel de mortes diárias atingiu hoje o patamar de 1.070, redução de 2,8% em relação ao registrado há 14 dias. Já a média móvel de novos casos por dia é de 45.810. Na comparação com 5 de fevereiro, houve redução de 8%.

Vacinação

O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira (18) o cronograma de entrega das doses das vacinas contra a covid-19 para os estados em fevereiro por grupo prioritário. A medida havia sido determinada em reunião realizada nesta quarta-feira (17) com os governadores.

Após pressão de governadores, Pazuello anunciou um cronograma de entregas, a quantidade de imunizantes e os contratos para compra de mais vacinas. De acordo com o ministério, do final de fevereiro até julho, serão distribuídas aos estados mais de 230,7 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, “o suficiente para dar tranquilidade de proteção à população contra essa doença”.
O ministério divulgou detalhes sobre as próximas entregas, que acontecem ainda este mês: serão 2 milhões de doses da AstraZeneca/Fiocruz, importadas da Índia, e 9,3 milhões da Sinovac/Butantan, produzidas pelo instituto paulista. Em março, a pasta também aguarda a chegada de 18 milhões de doses da vacina do Butantan e mais 16,9 milhões da vacina da AstraZeneca.
O cronograma do primeiro semestre apresentado pelo ministro também leva em conta as negociações com os laboratórios União Química/Gamaleya e Precisa/Bharat Biotech, que garantirão a chegada da vacina russa Sputnik V e da indiana Covaxin, respectivamente. A previsão é de que o contrato com os dois laboratórios seja assinado ainda nesta semana.
Cronograma da distribuição da vacinação contra a covid-19 de fevereiro

Artigos relacionados

Deixe um comentário