Home Noticias Despesas com IPVA e IPTU no início do ano exigem planejamento

Despesas com IPVA e IPTU no início do ano exigem planejamento

Pagamento de IPVA, IPTU e materiais escolares se une às contas básicas e pode virar dor de cabeça para os brasileiros

por Lud Hayashi

Após as festas de fim de ano, vêm as tradicionais cobranças de impostos e os gastos com educação, despesas que pesam no bolso e podem se tornar uma dor de cabeça para os brasileiros que não se prepararam para os desembolsos adicionais.

Nesse período, surgem os pagamentos de IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e materiais escolares, que se unem às contas de luz, água e telefone.

“Por isso, é importante guardar dinheiro ao longo do ano ou usar o 13º salário para ter essa reserva, já que as sanções são muito severas”, alerta Prone.

No mês de janeiro, os motoristas precisam lidar com o pagamento do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores). O valor cobrado é calculado com base no preço de mercado do veículo e varia de acordo com o estado, modelo de veículo e tipo de combustível utilizado para a locomoção.

O proprietário de veículo que deixar de pagar o IPVA fica sujeito a multa de 0,33% por dia de atraso e juros de mora com base na taxa Selic. Passados 60 dias, o percentual da multa fixa-se em 20% do valor do imposto.

Outro imposto tradicional deste início de ano é o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). Na cidade de São Paulo, o vencimento começa em 1º de fevereiro e quem optar pelo pagamento à vista terá um desconto de 3% no tributo.

Em alguns locais, é possível obter desconto ao optar pelo pagamento do IPVA e do IPTU à vista. De acordo com orientações de economistas, a opção só é válida para aqueles que tiverem uma reserva adicional para arcar com as outras despesas.

Artigos relacionados

Deixe um comentário