Home Cultura Entenda por que as formigas invadem equipamento eletrônicos

Entenda por que as formigas invadem equipamento eletrônicos

por Lud Hayashi

As formigas são muito associadas aos doces, mas esses insetos também podem ser encontrados dentro diversos dispositivos eletrônicos com bastante frequência, principalmente durante os dias de inverno.
“A temperatura no interior dos equipamentos, caso eles estejam energizados, é maior do que a temperatura externa, e esse é um fator de atração para as formigas se hospedarem dentro deles”, explica Valdir Melero Junior, engenheiro elétrico do Instituto Mauá de Tecnologia (IMT).
O calor produzido por computadores e TVs, por exemplo, atrai esses minusculos seres para colocarem ovos ou se abrigarem no interior. Segundo o engenheiro, os aparelhos que ficam ligados por longos períodos e que estão próximos ao chão são os mais vulneráveis à essa invasão.
A presença de insetos em eletrônicos é um problema que precisa ser solucionado o quanto antes. “As formigas têm grande quantidade de água no corpo e, por conta disso, podem danificar os equipamentos tanto em termos de funcionalidade como em termos físicos, causando curto-circuitos e alterando características elétricas importantes do sistema”, ressalta o professor do IMT.

Para evitar prejuízos, Valdir orienta desligar os equipamentos da tomada sempre que possível para desaquecer o sistema e colocar inseticidas no local onde o uso do equipamento é feito. Ele  lembra que borrifar esses produtos químicos diretamente dentro dos eletrônicos pode causar ainda mais danos aos componentes.
Caso os insetos já tenham se instalado, desligar imediatamente o aparelho para que os circuitos não sejam danificados é a alternativa mais rápida.
“Não é recomendável que uma pessoa que não entenda sobre o funcionamento do aparelho abra e tente limpar o dispositivo. Isso porque existem equipamentos que armazenam energia mesmo desligados. Por isso, a orientação é levar até uma assistência técnica para resolver o problema”, orienta o engenheiro Valdir Melero.

Artigos relacionados

Deixe um comentário