Casa Noticias Fiscais lacram Havan pela segunda vez

Fiscais lacram Havan pela segunda vez

por Lud Hayashi

A loja Havan, na avenida Horácio Racanello Filho, no centro de Maringá, foi interditada novamente nesta segunda-feira (7). O estabelecimento foi flagrado aberto e atendendo clientes no sábado (5), descumprindo decreto municipal em prevenção ao coronavírus.
Pela reincidência, vai ficar fechada por sete dias corridos. A loja Havan já foi multada em R$ 38 mil em abril, também por descumprir decreto municipal.
Fiscais flagraram nesta segunda a loja aberta e atendendo quando deveria estar fechada. Um auto de interdição foi entregue, mas o gerente não aceitou e questionou a fiscalização. O advogado foi chamado e o auto foi assinado.
Em seguida, o gerente orientou funcionários a saírem da loja e interditarem os dois sentidos da avenida Horácio Racanello Filho, causando congestionamento e riscos de acidentes. A Polícia Militar e Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) foram até local para restabelecer o fluxo de veículos na via.
Fiscais fixaram novo cartaz de interdição na porta da loja, já que o que foi colocado no sábado foi retirado pelos funcionários. A porta foi lacrada com corrente e cadeado. O estabelecimento tem direito de defesa.
Procurada, a assessoria de imprensa da rede disse que a Havan não se manifestará sobre o ocorrido em Maringá.
Fim de semana
Fiscalização da Prefeitura de Maringá vistoriou 143 estabelecimentos no fim de semana, entre sexta-feira (4) e domingo (6). Duas lojas de departamentos no centro foram autuadas e uma – a Havan – interditada.
A Guarda Municipal recebeu 27 denúncias sobre aglomerações e 53 sobre perturbação do sossego no final de semana. Denúncias são feitas no telefone 153 e 156.
A fiscalização é permanente, com equipes das secretarias de Fazenda, de Meio Ambiente e Bem Estar Animal, de Saúde, de Mobilidade Urbana, de Inovação e Desenvolvimento Econômico, Comunicação e Guarda Municipal.

Artigos relacionados

Deixe um comentário