Home Eventos Lollapalooza vai exigir duas doses de vacina contra Covid-19 e uso de máscara

Lollapalooza vai exigir duas doses de vacina contra Covid-19 e uso de máscara

por Lud Hayashi

O Lollapalooza Brasil confirmou nesta quinta-feira (17) que vai exigir o comprovante de vacinação (físico ou virtual) com, no mínimo, duas doses da vacina contra a Covid-19. Além disso o uso de máscara será obrigatório, sendo permitida a retirada apenas para comer ou beber.

“A segurança dos fãs, dos artistas e do staff é a principal prioridade do Lollapalooza Brasil, por isso o festival tem uma equipe 100% dedicada em estabelecer os cuidados e em colocar em prática os protocolos necessários”, diz comunicado.

O Brasil registrou 1.046 mortes por Covid e 147.252 casos da doença, nesta quarta-feira (16). O país chegou a 640.868 vidas perdidas e a 27.812.210 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 desde o início da pandemia.

Por causa da Covid, o Lolla foi adiado algumas vezes. Inicialmente o evento estava agendado para 3, 4 e 5 de abril de 2020, foi transferido para 4, 5 e 6 de dezembro e, posteriormente, confirmado nos dias 10, 11 e 12 de setembro de 2021.

Entre os nomes nacionais estão como destaque Emicida, Alok, Pabllo Vittar, Gloria Groove, Djonga, Fresno, Jup do Bairro, MC Tha e Rashid (abaixo, veja programação completa).

Os valores dos ingressos para o festival variam de R$ 495 a R$ 4.100 e a compra pode ser feita no site oficial.

Há diversas opções de tíquetes, que também têm taxas de conveniência pelo site que variam. Por exemplo, o Lolla Day custa R$ 900 (inteira) e o Lolla Pass (3 dias) sai por R$ 2.100. Quem quiser mais requinte ainda pode investir no Lolla Lounge por até R$ 4.100.

Artigos relacionados

Deixe um comentário