Home Noticias Mito ou verdade: os vira-latas são mais resistentes e vivem muito mais que os animais de raça?

Mito ou verdade: os vira-latas são mais resistentes e vivem muito mais que os animais de raça?

A cor caramelo, muito popular, tem sua explicação biológica

por Lud Hayashi

As características são tão variadas que muitos se tornam exóticos. Focinho longo com orelha pequena, tórax forte com patas curtas, patas longas com rabo curto, manchas engraçadas e cores diversas — essas são algumas das particularidades físicas dos vira-latas!

Quando percebemos a mistura de duas ou mais raças em um único animal, este pode ser considerado um típico vira-lata, ou SRD — sem raça definida.

A cor caramelo, muito popular, tem sua explicação biológica. Quando o pigmento preto, o mais comum na pelagem dos cães, não é dominante, abre-se espaço para outros tons como o marrom-claro – o tão famoso caramelo, ou o branco, que é a ausência de cor. Parte do temperamento também pode ser herdada da mistura de raças.

As raças surgiram do cruzamento de animais da mesma família, daí a resposta para a padronização estética, de comportamentos e até de doenças. Já o vira-lata é fruto da mistura de várias raças e, geralmente, são animais muito mais expostos aos perigos oferecidos nas ruas. Os que sobrevivem, obviamente, só conseguem essa proeza porque são ágeis, inteligentes e seus organismos mais resistentes. Vale lembrar que o instinto de sobrevivência muitas vezes foi ativado diante de alguma situação de maus-tratos – esses episódios geram traumas que em alguns casos levam algum tempo para serem amenizados.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Adblock detectado

Por favor, apoie-nos desativando sua extensão AdBlocker de seus navegadores para o nosso site.