Home Noticias Novelas, séries e filmes turcos estão na lista de conteúdos mais vistos no Brasil

Novelas, séries e filmes turcos estão na lista de conteúdos mais vistos no Brasil

por Lud Hayashi

O milagre na cela sete, O violino do meu pai, O último guardião, Mil e uma noites e O grande guerreiro otomano. Esses são os nomes de algumas produções turcas que têm feito muito sucesso no Brasil. São novelas, séries e filmes feitos na Turquia que figuram nas listas de conteúdos mais vistos nas plataformas de streaming, que estão investindo pesado nesse tipo de conteúdo. A CBN conversou com fãs dessas produções para entender o porquê de tanto fascínio.

'O milagre da cela 7'. Foto: Reprodução (Crédito: )

‘O milagre da cela 7’. Foto: Reprodução

Você pode não ter entendido nada do que acabou de ouvir, mas eu te explico. São falas da novela turca Fatmagul, que está disponível no Globoplay e tem feito muito sucesso no Brasil, assim como dezenas de outras produções do país.

A Turquia tem se tornado um dos principais países exportadores de novelas e séries, que não param de conquistar fãs brasileiros. São histórias que vem de longe, mas que retratam situações que também são vividas por aqui. O diferencial está na forma de se contar as histórias. Cenas que envolvem bebidas alcoólicas e brigas, por exemplo, não são comuns nas tramas. Para compensar, os dramas familiares e amorosos fazem o público aguardar ansioso o desfecho dos personagens.

Espectadores brasileiros criaram até grupos nas redes sociais para trocar indicações e comentar sobre essas produções. A web designer Lilzi Pereira, de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, chegou a assistir às novelas pela TV turca e fazer lives pra comentar cenas.

“Quando tinha episódio ao vivo durante a semana, de uma série que as seguidoras tinham muito interesse, eu fazia os comentários nas transmissões ao vivo até mesmo na hora do trabalho, se fosse um dia tranquilo. Mas a grande maioria era aos finais de semana. E eu passava esse tempo todo, essas duas horas e meia, comentando de acordo com o que eu via. E isso foi tão interessante que até hoje eu tenho muitas mulheres que me seguem por causa disso, até porque eu pegava os temas das séries e depois fazia outras lives abordando eles também”, lembra.

A veterinária Márcia Couto é brasileira e mora nos Estados Unidos. Com família na Turquia, foi através das novelas que se aprofundou sobre a cultura do país. Érika já maratonou várias e, para ela, assistir essas produções vai além de ficar atenta ao que se passa na tela.

“Eu assisto anotando palavras e frases que chamam a minha atenção. Então você imagina o que é assistir uma série com um caderno do lado e anotando as coisas importantes que pode levar para a sua vida. A gente não consegue se desligar, é algo tão impressionante que tem frases que eu uso para responder as pessoas no meu dia a dia”, conta.

E o gosto vai sendo passado no boca a boca, entre integrantes da família e amigos. No caso do estudante João Pedro dos Santos, morador do sul de Minas, foi a mãe que o introduziu ao mundo das novelas turcas.

“A primeira vez que eu tive contato foi em 2015. Na época minha mãe assistiu e ela gostava muito, eu não acompanhei, mas lembro que era bem legal. Depois de um tempo, eu tava sem série e minha tia já acompanhava, aí pedi indicação e foi uma atrás da outra. Hoje, eu maratono todas, porque eu na verdade vivo a série”, conta

Tanto sucesso tem rendido prêmios. A novela Kara Sevda, que conta a história do amor proibido entre um homem simples e uma menina rica de Istambul, desbancou produções brasileiras e canadenses e saiu vitoriosa no Emmy. Foi a primeira novela do país a entrar na competição.

Outro sucesso mundial é o longa “O milagre na cela sete”, que conta a história de um pai com problemas mentais e sua filha de seis anos. Na trama, ele acaba sendo acusado injustamente de assassinato.

Mas por que essas novelas e filmes têm despertado tanta atenção aqui no Brasil? Quem nos ajuda a responder essa pergunta é o doutor em dramaturgia Mauro Alencar:

“O melodrama não é apenas um ideário da América Latina, mas do mundo todo, tanto que nasceu na ópera italiana. Quando fui para a China e para a Coreia, encontrei muito desses melodramas e isso também nos faz entender por que “A escrava Isaura” ainda é um ícone na China e por que as novelas turcas fazem sucesso aqui. É porque elas são muito objetivas, personagens extremamente claros, as intenções não deixam dúvidas sobre o que é bom, mal, o que é o sofrimento, enfim, são várias coisas que eu vejo e que me fazem lembrar de outras novelas daqui. A própria Isaura poderia ser uma personagem turca.”

Só no Globoplay, são várias tramas turcas disponíveis. A novela Fatmagul está entre as 10 com mais horas consumidas após os primeiros dias de publicação, ultrapassando até as produções brasileiras. E o Globoplay tem previsão de disponibilizar mais produções até 2023.

Na Netflix, títulos turcos já atingiram, mais de uma vez, a lista dos mais vistos. Um dos mais recentes, inclusive, é o filme “O violino do meu pai”, que traz a história de uma menina orfã e seu tio, um violinista amargo.

Artigos relacionados

Deixe um comentário