Home Noticias O quê e como você vai comer e beber em 2021?

O quê e como você vai comer e beber em 2021?

por Lud Hayashi

O ano novo começou. Você já fez promessa no último dia de 2020 que vai emagrecer, tentar uma vida mais regrada, se alimentar melhor, beber menos…. ou não.
Verdade é que viradas de ano com seus rituais de passagem, mesmo que em tempos pandêmicos, servem para criarmos novos hábitos. É um gatilho para uma tentativa de nova rotina. Mas porque a gente desiste e volta aos antigos maus hábitos?
Tenho lido sobre isso. Mesmo porque considero que mina dieta calórica está acima do que meu gasto calórico nos dias de hoje. Confesso também que como e bebo bem, o que faz com que seja mais difícil abandonar os momentos de prazer que a boa gastronomia e coquetelaria me proporcionam.

No livro, O PODER DO HÁBITO, de Charles Duhig, encontrei algumas explicações para coisas que faço quase que automaticamente e que poderia, sim, mudar. Também encontrei ideias para tentar melhorar meu estilo de vida. Por exemplo, condicionar a cervejinha de fim de dia a uma série de exercícios feita imediatamente antes. É uma coisa que comecei a fazer antes da virada do ano. A cerveja é a recompensa do gasto calórico que eu tenho minutos antes, ao fazer sessões de agachamento, abdominal, flexões e afins. Pode não ser a solução ideal, mas foi a solução que eu encontrei. Se antes eu chegava em casa, cansada da rotina da redação de jornalismo e logo abria uma long neck ou vinho enquanto cozinhava o jantar, hoje, tento reservar uma meia hora para realizar algumas repetições que liberam endorfina no meu corpo. Tem funcionado. Adio o início do consumo de bebida, me exercito e me sinto menos culpada depois com o jantar.

O que eu vou comer e beber em 2021? Com certeza vou comer e beber melhor, sem necessariamente gastar mais por isso. Vou manter os bons hábitos, como fazer exercícios, buscar o produto na origem, a venda direta e privilegiar os restaurantes que mantém boas práticas sanitárias. Afinal, a pandemia não vai acabar de uma hora pra outra. Cientistas preveem que continuaremos a usar máscaras nos próximos dois anos e a vacina… bem, a vacina no Brasil está mais longe do que imaginávamos. Vai ser um longo caminho a percorrer, que tenhamos força, responsabilidade e alegria para os próximos passos. Feliz 2021. E pra não perder o costume, Facebook: Ludmila Hayashi, @ludhayashi

Artigos relacionados

Deixe um comentário