Home Noticias Criatividade para o crime: conheça 7 golpes populares em 2022

Criatividade para o crime: conheça 7 golpes populares em 2022

Criminosos se utilizam de inventivas estratégias para enganar e roubar as vítimas, seja pela internet ou presencialmente

por Lud Hayashi

À medida que os mais distintos crimes repercutem rapidamente e se tornam alvo de investigação policial, os criminosos criam novas formas de aplicar golpes e surpreender as vítimas. Boa parte deles ocorre hoje pela internet, como em vendas de ingressos falsos e a ação de sedutores em aplicativos de relacionamento, mas ainda há golpistas que atuam frente a frente com quem pretendem lesar.

Golpe do amor

Imagine entrar em um aplicativo de relacionamentos para conhecer o seu grande amor e encontrar um golpista. É o que aconteceu com inúmeras vítimas, sobretudo em 2022. Os golpes se apresentam, em geral, em duas modalidades. Na primeira, após conhecer a vítima, o criminoso a seduz e, depois dos primeiros encontros ou mesmo ainda sem conhecê-la pessoalmente, alega problemas financeiros e pede empréstimos por transferências bancárias. Então, ele some. Na segunda, o sujeito é atraído para o encontro, e, chegando ao local, é sequestrado e forçado a transferir altas quantias para os golpistas.

Golpe do ingresso falso

Nesta modalidade, a vítima faz o pagamento do valor do ingresso por meio de um site duvidoso, recebe o voucher com a confirmação da compra pelo e-mail e descobre que o QR Code obtido não funciona somente no momento do acesso ao evento. Um grupo que simulava as vendas de entradas para shows causou, em um só espetáculo, prejuízo de R$ 300 mil.

Golpe do falso Pix

As vítimas são estabelecimentos, neste caso: golpistas fazem compras em várias lojas, e apresentam, pela tela do celular, um falso comprovante de transferência via Pix para comprovarem o pagamento.

Golpe do emprego “O salário será pago no mesmo dia, 900-4000 reais por dia. Interessados entrar em contato comigo”. Se fosse verdade, quem não se interessaria por uma vaga dessas? Fato é que mensagens assim chegam a cada minuto nos celulares dos brasileiros, via SMS, WhatsApp ou outras redes sociais, oferecendo vagas sedutoras de trabalho. Em um contexto de crise, com quase 10 milhões de desempregados no país, a necessidade cria potenciais vítimas. Quem clica nos links dessas falsas propostas é direcionado a um site no qual preencherá dados pessoais de cadastros para os criminosos, ou ainda pior: o download direto de algum programa que acessa os aplicativos no celular e salva automaticamente as informações – inclusive bancárias, em alguns casos – que constam ali.

Golpe do Mercadão

Cartão-postal paulistano, o Mercado Municipal de São Paulo também foi palco de golpes em 2022. Segundo denúncias feitas por visitantes, com um ótimo atendimento, os funcionários oferecem gratuitamente frutas e produtos de ampla variedade, e coagem os consumidores a comprar os produtos por valores de R$ 300 a R$ 500. Houve casos em que as vítimas que se negaram a pagar foram ofendidas e até ameaçadas. A repercussão do caso gerou fiscalizações do Procon e autuação de várias lojas no Mercadão de SP.

Golpe do ‘boa noite, Cinderela’ Mais antigo e conhecido que os demais, o golpe do “boa noite, Cinderela” continua vitimando frequentadores de festas, baladas e outros eventos. As substâncias discretamente postas nos copos das vítimas não têm cheiro, sabor e cor, e não demoram a surtir efeito. Uma vez desacordada, a pessoa tem seus pertences levados ou pode até ser sequestrada, a depender do caso. Recentemente, um jovem de 22 anos relatou que ‘apagou’ em uma festa universitária de São Paulo, onde lhe roubaram o cartão de crédito e gastaram cerca de R$ 94 mil. Ele só percebeu a perda 12 horas depois de desmaiar.

Golpe da Maquininha

Mais comum entre falsos entregadores de aplicativo, o ‘golpe da maquininha’ é aplicado em outras circunstâncias, como eventos abertos com golpistas se passando por vendedores ambulantes. Neste caso, a máquina utilizada para a compra por cartão está adulterada, seja pelo visor do aparelho ou seu software. Assim, o valor cobrado é significativamente superior ao que aparece na tela.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Adblock detectado

Por favor, apoie-nos desativando sua extensão AdBlocker de seus navegadores para o nosso site.