Casa Beleza Nutricionistas dão dicas de como fazer substituições saudáveis na ceia de fim de ano

Nutricionistas dão dicas de como fazer substituições saudáveis na ceia de fim de ano

Entre as dicas: não ficar o dia inteiro sem comer e evitar as frituras de entrada

por Lud Hayashi

Atire a primeira pedra quem nunca fraquejou na dieta ao se deparar com a típica mesa de final de ano. Resistir é mesmo a opção mais difícil quando a fartura se materializa em tempos de confraternização. Eis que, nesse momento, a dica é: entregue-se, mas sem deixar de lado a consciência alimentar adquirida ao longo do ano.

Para ajudar nessa missão, nutricionistas sugerem fazer escolhas mais assertivas na ceia de Natal e Ano Novo. É que toda complexidade de cardápio pode significar a junção de sódio, gordura saturada, entre outros elementos químicos danosos ao organismo.

Substituições na ceia

Segundo o médico especialista em emagrecimento Diego Pascaretta, basta selecionar ingredientes leves e benéficos para todos os convidados. “Ao introduzir a ceia, prefira servir uma alimentação baseada em fibras. Nozes, castanhas, banana e frutas cítricas são boas opções. A alimentação fibrosa e vitaminada, além de ser saudável, também causa a sensação de saciedade, o que garante que o visitante dê uma pausa antes de partir para a alimentação mais consistente, dando a chance do organismo digerir melhor os alimentos”, sugere. Nessa função, é possível tirar proveito, por exemplo, de torradas integrais com patê à base de iogurte.

“Como ingredientes, aposte no alho, cebola e ricota, além de outras especiarias como alecrim e ervas especiais”, diz. Essa orientação recai sobre os temperos industrializados, conhecidos por potencializar o sabor e muito utilizados no preparo de carnes. Ainda segundo o especialista, troque a maionese e o salpicão. “Há várias opções de substituição, como a salada temperada e a batata cozida com orégano. Lentilha, grão-de-bico, salada de folhas regadas no azeite são outras opções viáveis”, sugere.

Escolha a proteína certa

De principal, lá estão: chester, tender, peru, lombo, pernil…Qual seria a escolha mais saudável? Para a nutricionista Aline Gomes, da Nutrihouse, entre as proteínas, a carne suína se destaca como melhor opção. “É excelente fonte de vitaminas do complexo B e minerais como o potássio. Porém, é preciso escolher os melhores cortes, com menor teor de gorduras saturadas, como o lombo que tem menos gordura que o pernil, por exemplo”, explica, reforçando ainda a importância das preparações de forno ou grelhadas.

Se houver a possibilidade, também vale substituir a carne vermelha por peito de frango ou peixe. Quanto aos doces, a dica é não exagerar, mesmo utilizando produtos light. “Para os doces, podemos apostar nas versões light, sem açúcar e funcionais. Também é possível preparar sobremesas mais leves e saborosas, fazendo algumas substituições, ao invés do açúcar refinado usar o mascavo ou demerara. No lugar do achocolatado, usar o cacau em pó 100%, substituir a margarina por manteiga, usar farinha de trigo integral, farinha de aveia ou farinha de arroz”, conclui Aline.

Artigos relacionados

Deixe um comentário